Eurico, o presbítero by Alexandre Herculano

Eurico, o presbítero

Alexandre Herculano foi um dos nomes mais significativos da literatura e da história em Portugal no séc. XIX. Eurico, o Presbítero é uma de suas obras fundamentais. A narrativa é um emocionante romance épico de cavalaria em que o personagem Eurico se vê forçado a escolher entre o amor à sua pátria e a fé em Deus.


Details Eurico, o presbítero

TitleEurico, o presbítero
ISBN9789725681299
Author
Release DateAug 4th, 2018
PublisherUlisseia
LanguagePortuguese
GenreClassics, European Literature, Portuguese Literature, Historical, Historical Fiction, Cultural, Portugal, Fiction
Rating

Reviews Eurico, o presbítero

  • Luís C.
    1970-01-01
    Eurico is a priest of the Catholic church troubled by his memories, especially the memory of his beloved Hermengarda codename. The character as well as being a passionate romantic also proves to be a great warrior called black knight. His duties do not end up here. It is an excellent poet. The rude man, but at the same time sensitive, takes refuge in the priesthood to mitigate the great lost love, but if torture all the time for this love; on the...
  • André
    1970-01-01
    Batalhas épicas, traições, padres guerreiros, amor, perseguições pelas montanhas: que mais se pode desejar? Uma escrita bela e o contexto histórico resultam num livro fantástico.
  • Helena
    1970-01-01
    Gostei muito deste livro e gostei dele pelas seguintes razões:1. É um romance histórico medieval escrito com uma linguagem repleta de «rococós» mas que nos mostra, exemplarmente, a filosofia romântica dos princípios do século XIX;2. Constitui uma crítica aos cânones da Igreja por não permitir que os padres se casem e por estes terem que abdicar da felicidade terrena que é necessária à sua concretização espiritual como homens;3. R...
  • Jacqueline Lima
    1970-01-01
    Adorei ler este livro. Encheu-me as medidas. Ainda me lembro da grandiosidade trágica das personagens. Recomendo. Muito melhor que amor de perdição.
  • Dion Ribeiro
    1970-01-01
    Esta é a obra mais importante de Alexandre Herculano, um dos maiores escritores do Romantismo português.Trata-se de um romance histórico, romântico e dramático com um desenvolvimento bastante interessante e penso que faz todo o sentido que estas obras sejam de carácter obrigatório na disciplina de português.
  • Virgilio Machado
    1970-01-01
    Em Eurico o Presbítero há uma intriga amorosa ao lado do enredo político-militar. O livro é poema, é crónica e é lenda romântica. Nos capítulos IV, V e VI, há páginas repletas de sentidas expressões líricas. É aqui que Eurico é o perfeito «alter-ego» do autor. Sob a batina goda do presbítero temos de descortinar o filosófico engenho poético de Herculano, com a sua conhecida propensão para a meditação, para a reflexão profu...
  • Rita Costa (Lusitania Geek)
    1970-01-01
    Eu ainda me recordo ler este livro, durante o meu secundário tive que ler este livro para a cadeira de Português. Foi um livro onde foi lento no inicio da estória e por isso era difícil se agarrar ao livro e também contribui um pouco de vontade de o ler devido às circunstancias (tinha que ler e fazer resumo/analisar a estória, como podia ser um dos 3 livros escolhidos para o exame final). O autor conta naquela época VIII, uma bonita e tri...
  • Iceman
    1970-01-01
    Apreciador de romances históricos, não podia deixar de efectuar uma homenagem pessoal ao iniciador do romance histórico em Portugal que, seguindo o modelo de Wlater Scott, fez reviver velhas tradições medievais, reconstruindo toda uma sociedade onde gentis cavaleiros tentavam conquistar imponentes castelos: Alexandre Herculano.Alexandre Herculano foi um dos mentores do movimento romântico, logo, a sua obra reflecte as tendências do romanti...
  • Caio
    1970-01-01
    A história de um homem como aos “modernitchos” é coisa alguma senão tema de análise mui fria e abalizada. Não me parece bom começar o texto assim, mas a edição que li, da Editora Martin-Claret, obrigou-me a isto. As numerosas notas do editor, depois de ler desavisado as primeiras, quis riscar todas nas páginas adiante, para não correr o risco de ler qualquer delas novamente. Eram comentários frouxos e tontos de um senhor (ou, quem ...
  • Cristina Torrão
    1970-01-01
    Quando andava no liceu, este livro era de leitura obrigatória, penso que no 11º ano. Apesar disso, não me lembrava de quase nada, apenas de um clérigo em reflexões enlevadas e aborrecidas pela montanha.Aproveitando a sua existência como ebook gratuito no Projecto Adamastor, descarreguei-o para o meu Sony. Confesso que estava curiosíssima, pois aquilo que achamos aborrecido aos 16 anos, por vezes, encanta-nos, depois de termos passado os qu...
  • Beatriz Fernandes
    1970-01-01
    A romantic like Herculano could only write in such a prodigiously beautiful way. It's the descripyions (of the sun, the sea, the sky, the mountains, the earth), it's the dialogues, it's the historico-(or)fictional narraions. In addition of rescuing from the past the History of a people, our/mine (probably) ancestor (Visigodos, "Visigoths") of which little is known, or what is known is not sufficient to the reconstruction of the people (men and wo...
  • Nádia Batista
    1970-01-01
    A sugestão de ler este livro como parte dos Desafio Literários (Clássico - Romance, Diversidade Literária - Romance Histórico) foi-me dada numa conversa, quando eu já tinha decidido ler Ivanhoe, de Walter Scott. Decidi escolher o autor português, pois pareceu-me uma boa maneira de ir conhecendo mais clássicos portugueses, e pelas opiniões que tinha lido do livro, pareceu-me uma boa opção.Infelizmente, não podia estar mais enganada. Fo...
  • Guilherme
    1970-01-01
    Talvez um dos (o) grades símbolos de romance histórico em língua portuguesa. A obra de Herculano mostra uma excelente experiência de construção romântica da dominação árabe em território espanhol no começo do século VIII d.C., o que condiz bem com os grandes motivos românticos de afastamento temporal e espacial.A história de Eurico, o presbítero de Carteia, tem todos os elementos românticos que se pode esperar: um herói que se v...
  • Agostinho Barros
    1970-01-01
    Eurico, o presbítero: Trata-se de um romance histórico que inicialmente foi publicado em fragmentos nas revistas O Panorama e a Revista Universal Lisbonense, sendo a versão completa publicada em 1844.Recuando à monarquia visigótica na Península Ibérica, o autor aborda o problema ético-religioso do celibato com a figura de Eurico, gardingo, presbítero de carteia que apaixona-se pela irmã de Pelágio (Hermengarda), sendo destacando como s...
  • Paulo De pinho
    1970-01-01
    Eurico, um pequeno nobre, impossibilitado de ter a mão do amor da sua vida porque o pai dela, de maior prestígio, não consentisse, só consegue encontrar consolação no sacerdócio; mas quando os mussulmanos invadem a Espanha, Eurico pega denovo em armas para defender a pátria ao lado dos seus antigos companheiros. Ao salvar a sua amada do cativeiro ismaelita, provando-lhe o seu valor, sem ter mais o pai dela no caminho e com a aprovação d...
  • Mauro
    1970-01-01
    Muito curioso como o Eça de Queiroz, na Ilustre Casa de Ramires, emula o estilo romântico do Alexandre Herculano, de que Eurico, o Presbítero é bom exemplo.É um livro de enredo simples, mas com a estrutura bem costurada. O vocabulário e a construção frasal, embora às vezes alienígenas para os modernos ouvidos brasileiros, são deliciosos. De resto, vale muito pelo valor histórico, principal preocupação aparente do autor, sobretudo po...
  • Nightingale_jt
    1970-01-01
    I thought Herculano to be a nice writer, meaning an easy one to read. But it was very difficult sometimes! I had to read pages again to understand where was I in therms of narrative. And the narrative is so complex! Don't get me wrong, I liked the narrative and the book in general, specially Eurico and Hermengarda characters. I don't give this book five stars because the writing is so complex and I got lost very often. If you like romance, histor...
  • Bernardo Moura
    1970-01-01
    Eurico, o Presbítero é de uma precisão e detalhe históricos aparentemente impecáveis como nunca antes li. Infelizmente, tudo aquilo que compete a um romance acaba por ser de qualidade bem inferior, à exceção de algumas descrições da paisagem e do final do livro, esse sim também muito bem conseguido.
  • Gema
    1970-01-01
    Um livro meio secante no inicio e que acaba por ter um desenvolvimento interessante. Fala-nos de um cavaleiro que todos têm medo e só no fim é nos dada a informação de quem é este cavaleiro tão temivel.
  • Pedro da Silva Mesquita
    1970-01-01
    Uma excelente obra que foi um prazer reler passados tantos anos. Apesar de uma linguagem dificil e própria do século XIX, as suas descrições e a profundidade dos sentimentos dos personagens são excepcionais.
  • Ana Margarida
    1970-01-01
    For school (but loved this story!)
  • Pedro Rocha
    1970-01-01
    Jeez, demasiado bom. Meu Deus!Historicamente bastante informativo. Um romance lindo. Um tema bem aproveitado e uma querela de vontades e obrigações Dickensiano, diria.Recomendo!
  • Brener Leopoldino
    1970-01-01
    Herculano é Tolkien da literatura lusa, incrível!!